terça-feira, 23 de janeiro de 2018

Sever do Vouga: lixeira recolhida um ano depois

Imagem colhida aqui.

Na berma da estrada entre Pessegueiro do Vouga e Couto de Esteves, junto à albufeira da Barragem da Ermida, uma lixeira evoluiu durante mais de um ano. Após várias queixas infrutíferas, um cidadão denunciou o caso e arrasou autoridades e entidades várias. 

E não é que, finalmente, o problema parece ter sido resolvido!

Argentina: Detida por tentar impedir aplicação de pesticida

Imagem colhida aqui.
  • Há cerca de vinte anos, Sofia Gatica perdeu a filha recém-nascida. Três dias após o nascimento, os seus rins deixaram de funcionar e o bebê morreu. A causa: os pesticidas que afetaram o seu bairro na cidade de Córdoba, uma zona cercada de soja. Lá, os índices de cancro eram 41 vezes superiores à média no país. Sofia fundou Mães de Ituzaingó e, juntos, lançaram a campanha «Acabem com as pulverizações». Em 2012, ela ganhou o Prémio Goldman, o mais importante em questões ambientais. Ontem levaram-na presa quando tentava parar uma pulverização a 300 metros de Dique Chico, uma zona onde é proibido aplicar pesticidas. Esta é a história que ela escreveu no Facebook.
  • A Comissão Europeia convocou os ministros do Ambiente de 9 estados membros - República Checa, Espanha, Itália, Hungria, Roménia, Eslováquia, França, Alemanha e Reino Unido -- contra os quais tenciona recorrer ao Tribunal de Justiça da União Europeia por terem violado as normas da qualidade do ar. DN.
  • A Áustria vai processar a Comissão Europeia por permitir que a Hungria expanda a a central nuclear de Paks. A Áustria considera que a energia nuclear não é sustentável nem é uma resposta às alterações climáticas. Idêntica atitude tomou a Áustria em ´há 3 anos, relação à pretensão do Reino Unido construir a central nuclear de Hinkley Point. Reuters.
  • A Arábia Saudita vai construir nos próximos 18 meses 9 dessalinizadoras ao longo da costa do Mar Vermelho. Tudo através de parcerias público-privadas. MEM.
  • Pescadores comerciais e organizaçõers ambientais podem apresentar ações judiciais contra a administração Trump, se não seguir uma recomendação de uma das suas próprias agências para proteger o salmão, o esturjão e outras espécies ameaçadas de extinção no noroeste do Pacífico. O National Marine Fisheries Service refere-se em concreto a 3 pesticidas organofosforados permitidos pelo governo: clorpirifos, diazinon e malatião. The Guardian.
  • Os sacos descartáveis de plástico estão proibidos em Montreal, Canadá. The UniPlanet.

sábado, 20 de janeiro de 2018

Olhão: Barcos solares ganham prémio Green Project Awards

Imagem captada aqui.
  • Barcos solares de Olhão vencem o prémio Green Project Awards. Lançado pela  Sun Concept, o primeiro barco tinha 7 metros e cópias dele foram produzidas para  várias empresas que se dedicam aos passeios marítimo-turísticos um pouco por todo o país. O novo modelo é um catamarã de 12 metros, com maior liberdade de movimentos. TSF.
  • Praia não é cinzeiro foi a campanha que reuniu muitos jovens na caça à beata na praia Bopiranga, na cidade de Itanhaém, São Paulo. Em média, recolheram 4 beatas por metro quadrado. FB.

Mão pesada

Imagem capturada aqui.
  • A Polícia Marítima de Setúbal apreendeu, na Docapesca de Setúbal, 200 kg de sardinha, cuja captura se encontra sob interdição total. AMN.
  • A Kier Construction Limited e a BKP Waste Recycling Limited foram multadas em 180 mil libras por poluição de águas subterrâneas durante obras no Christchurch Hospital, em Dorset. GovUK.
  • A CC Haulage & Sons Ltd foi multada em 109 mil libras por despejo ilegal de inertes de construção em terrenos agrícolas de Tedburn St Mary, Devon. GovUK.
  • A Barrick Gold Corp. foi multada em 11,5 milhões de dólares e intimada a encerrar definitivamente todas as instalações de superfície relacionadas ao seu projeto de Pascua-Lama, na fronteira do Chile com a Argentina. Tudo por causa de repetidos episódios de contaminação de águas. FP.

Memórias curtas

Foto: Quercus/ANCN.

Bico calado

  • «(…) E, finalmente, perante tudo isto, não seria sensato que a sociedade civil se manifestasse civicamente e se afastasse da estação televisiva e das marcas que apoiam um mau trato destes? Não devia ser um propósito nobre e sensato de todos nós que as passássemos a declinar e a repudiar?» Eduardo Sá, in Mau trato com patrocínio – Público 19jan2018.
  • «Negócios: Olá, Diabo. Este é o segundo ano em que aceita ser entrevistado. Desde já, o nosso agradecimento. Diabo: Eu é que agradeço o convite. É a minha oportunidade para esclarecer algumas coisas que têm sido ditas. Não sou de confissões, mas tenho de confessar que me tem incomodado ser constantemente associado ao PSD. Não sei se é por ter esta cauda com formato de seta na ponta, mas eu quero deixar bem claro que sou apartidário. (…) Outra coisa que queria deixar bem claro é que eu não tenho nenhum negócio com a Doutora Manuela Ferreira Leite. Absolutamente nada, apesar de algumas pessoas pensarem que fui eu que lhe vendi o guarda-roupa.(…)» João Quadros, in Entrevista com o diabo - JNegócios 19jan2018.
  • Sabia que a  American Heart Association recebe muitos donativos da indústria da carne e de empresas como a Dominoes Pizza? Que a Associação Americana de Diabetes recebe fundos da Coca-Cola, da Cadbury-Schweppes, da Hershey’s Chocolate e da Oscar Meyer? Que o Sierra Club recebeu 25 milhões de dólares da indústria da fraturação hidráulica? Que a WWF recebeu 13 milhões de dólares da indústria da carne? Que até mesmo o escritório da Transparency International em Londres, controlado por banqueiros do HSBC, recebe verbas, entre outras, da Shell BV, da GlaxoSmithKline e do Departamento de Desenvolvimento Internacional do Reino Unido? Que este último gasta 150 milhões de libras em ajudas À república Democrática do Congo, apesar de 136 biliões de dólares de rendimentos provenientes da mineração se tenham perdido via paraísos fiscais britânios? Sabia que os solidários da Full Fact são patrocinados por George Soros, Google, Facebook e City of London Corporation, esta última considerada a maior lavandaria financeira do mundo? Que a Wikimedia Foundation é subsidiada por  nomes semelhantes como Goldman Sachs, Bank of America, Chevron e a Exxon Mobil? TruePublica.

sexta-feira, 19 de janeiro de 2018

Espinho: Ribeira de Silvalde assoreada


Quando é que a Ribeira de Silvalde merece uma pequena dragagem? Estamos à espera de uma enxurrada para começarmos a gritar aqui-d'el-rei e a atirar «pedradas» uns aos outros? FB.

Cuidado com as barragens, alerta a Comissão Europeia

Foto: Luke Massey/Natural History Museum
  • A Comissão Europeia recomenda que Portugal avalie a vulnerabilidade e os riscos climáticos das barragens e aponte para outras fontes de energia face às projeções do clima. Para Corina Cretu, comissária europeia para a Política Regional, «as projeções climáticas para Portugal indicam uma diminuição da precipitação ao longo do tempo em muitos locais", sendo, por isso, «pertinente realizar uma avaliação da vulnerabilidade e dos riscos climáticos das barragens e dos setores em causa». RTP.
  • O governo britânico reduziu o orçamento de uma agência responsável por resolver o problema do excesso de plástico no país. Fala-se no despedimento de 25 funcionários. Tudo isto uma semana depois da primeira-ministra Theresa May ter prometido erradicar o flagelo do desperdício de plástico. The Guardian.
  • O governo francês anunciou a suspensão do projeto de construção de um aeroporto em Notre-Dame-Des-Lande, perto de Nantes, até porque admite haver um a 110 km, perto de Rennes e que está subaproveitado. Reuters.
  • A Fundação Surfrider apresentou uma ação judicial pedindo ao juiz do Tribunal Distrital dos Estados Unidos que declarasse que a US Steel violou uma licença de tratamento de águas residuais para as suas instalações em Portage e que ordenasse que a empresa interrompesse todas as descargas ilegais e pagasse uma multa. NWI.
  • Pressionados para revelar a quantidade de plástico que criam, os principais retalhistas britânicos, Tesco, Sainsbury’s, Morrisons, Waitrose, Asda e Lidl -, dizem que a informação é muito sensível. Tudo isto depois de The Guardian ter revelado que eles produzem cerca de 1 milhão de toneladas por ano. The Guardian.

Mão pesada

Imagem colhida no Ondas3, Sapo.
  • 5 suiniculturas da Agropecuária Valinho, SA foram multadas em 800 mil euros por descargas residuais para a ribeira da Outra, que desagua no Tejo, sem terem licença e duas delas, - uma em Vale do Corvo, São Gregório (Caldas da Rainha) e outra em Vale Meiriço, Abrigada (Alenquer) -, foram encerradas por três anos. Público.
  • A polícia brasileira apreendeu 444 contentores de madeira ilegal em Manaus com destino aos EUA e à Europa. Reuters.

Memórias curtas

Foto: John Raoux/AP

Bico calado

Rua 8, entre a 21 e a 23, junto à capela da N.Sda Ajuda, Espinho.
  • «Na semana passada, a quantidade de água que brotou pela rua 19 abaixo foi avassaladora. Nem em tempos de tempestade era possível verificar tal diluvio. Continuo sem perceber como é que passado tanto tempo a Câmara Municipal ainda não consegue ter uma resposta definitiva sobre esta matéria. No último orçamento, e pelo que li no Maré Viva, o Estádio Municipal vai começar a ser uma realidade. O dinheiro que vai ser gasto nesse processo daria certamente para tapar muitos buracos. Literalmente. As prioridades parecem estar trocadas na cidade de Espinho e quem paga a fatura são os do costume: os Espinhenses. Faz-me muita confusão quando há uma rutura e apenas uns metros de tubo são substituídos. De cada vez que tal acontece porque é que não substituem toda essa rua nesse quarteirão? Tendo em conta a quantidade de vezes que tal acontece, por esta altura, mais de metade da rede já tinha sido renovada.» José Sousa, in Maré Viva 17jan2018.
  • «Estamos fartos de volta e meia ficar sem água e ter de pagar contas mais elevadas porque temos de andar a gastar água de forma desnecessária até sair limpa da torneira. Já para não falar da quantidade de água que jorra para a rua quando os tubos são trocados. É assim tão caro trocar tubagens? Porque é que não fazem obras de forma faseada? As respostas, como é costume, vão morrer solteiras.» Álvaro Magano, in Maré Viva 17jan2018.

quinta-feira, 18 de janeiro de 2018

Mação: má qualidade das águas do Tejo suspendem Festival da Lampreia

Rio Cabrum, Ponte da Panchorra, Resende. Foto: Portugal em caminhadas.
  • O tradicional Festival da Lampreia organizado pela Câmara de Mação há mais de uma década não se realiza este ano pelo facto de as águas do Tejo não merecerem confiança. MedioTejo.
  • A rede de supermercados Iceland Foods anunciou um plano de eliminação do plástico nos seus produtos durante os próximos 5 anos. The Guardian.
  • A Tesco, a Waitrose e a Marks & Spencer manifestaram a sua preocupação a deputados e ao Marine Stewardship Council, a entidade que certifica o pescado a nível mundial, sobre o atum que é certificado como "sustentável", apesar de ser pescado por arrastões que também capturam tartarugas, tubarões e outras espécies protegidas. The Independent.
  • Converter soja para biodsel está a custar uma fortuna aos norte-americanos, qualquer coisa como 5,4 biliões de dólares por ano, diz Scott Irwin, economista na University of Illinois. Por outro lado, a ActionAid USA e a Mighty Earth acabam de divulgar um relatório que responsabiliza a produção de biodiesel a partir da soja pela desflorestação na Argentina. Como se isto não bastasse, os EUA acusaram a Argentina de fazer batota subsidiando o cultivo de soja para biodiesel e inundar o mercado de biodiesel a preços demasiado baixos, tendo, por isso, aplicado pesadas taxas de importação de biodiesel da Argentina. Os EUA dependem agora do biodiesel que produzem, claro que a custo muito superior. Afinal, a Argentina estava a fazer um favor aos EUA. NPR.
  • 170 milhões de norte-americanos consomem água da torneira com elevados níveis de radioatividade, o que pode aumentar o risco de cancro, admite a EWG, que fez análises entre 2010 e 2015. Porém, uma alta funcionária renomeada por Trump para o ministério do Ambiente, rejeita a necessidade de os sistemas de água cumprirem mesmo os padrões desatualizados e inadequados que norteiam as normas de qualidade e segurança da água de consumo doméstico nos EUA. Pior: é esta mesma Kathleen Hartnett White que admitira, já em 2011, que a Texas Commission on Environmental Quality, falsificara dados para fazer constar que as comunidades com níveis excessivos de radiação estavam abaixo dos limites do ministério do Ambiente.
  • O saneamento público está ausente das campanhas políticas nacionais, estaduais e municipais do Brasil, admite a própria Agência Nacional de Águas e o Ministério das Cidades, no Atlas Esgotos: Despoluição de Bacias Hidrográficas. Em 2018, 45% da população brasileira, 93,6 milhões de pessoas -, não têm acesso a tratamento de esgoto e o resultado é o despejo diário de 9,1 mil toneladas nos corpos de água, de lagos a rios, que estão morrendo e revelando um dos aspetos mais complexos que envolve o tema da crise hídrica. Os 106 municípios com mais de 250 mil habitantes são responsáveis por 48% desta descarga. O levantamento abrange apenas áreas urbanas… Via Envolverde.

Mão pesada

Um indivíduo de Southfield Lane, Colne, Lancashire, foi multado em mais de 9 mil libras por operar unidade de resíduos ilegal. GovUK.

Memórias curtas

Imagem captada aqui.
  • 18jan2017 - Portugal celebra dois contratos de investimento de 125 milhões de euros em duas unidades da Altri (85 milhões na Celtejo – Vila Velha do Ródão e 40 milhões na unidade da Figueira da Foz) para a produção de pasta através de processos inovadores.
  • 18jan2014 - A Câmara de Leiria envia fatura de 5 mil euros À Agenncia Portuguesa de Ambiente pela reposição de 15 mil metros cúbicos de areia na praia do Pedrógão, após os estragos causados pelas marés vivas
  • 18jan2010 - O Banif e a Fomentinvest vão lançar a Ecotrader, a primeira corretora de carbono portuguesa, detida em partes iguais pelas duas entidades e que será presidida por Ângelo Correia.

Bico calado

  • Manuela a vender a alma ao diabo, in Mata-bicho de 17jan2018.
  • «Oliveira e Costa foi Presidente do BPN, responsável pela "maior burla da história da Justiça portuguesa julgada até ao momento". Mas continua tranquilamente a gozar a sua vidinha, a festejar o Natal, a fazer férias. Entretanto, há dois milhões de portugueses pobres, que continuam a pagar a factura das burlas de Oliveira e Costa.» Paulo Morais, FB.
  • A cidade de Oakland já gastou 1,4 milhões de dólares para se defender da rejeição de um projeto para terminal de transporte de carvão. SFC. Abutres.

quarta-feira, 17 de janeiro de 2018

8% do lixo dito reciclado acaba em aterro ou incineração?

Foto: Sebastian Gollnow/AP
  • «A associação ambientalista Zero garante que 8% do lixo que se produz em Portugal, 270 mil toneladas, são apresentados como reciclados pelos números oficiais da Agência Portuguesa do Ambiente (APA), mas na prática não é isso que acontece pois os resíduos acabam, afinal, em aterro ou incineração, e a APA até recebe uma taxa por isso. (…) Na prática, 8% (dos 38%) supostamente reciclados não chegam à fase da reciclagem porque não estão em condições para isso devido, por exemplo, à sujidade dos materiais. Uma diferença que corresponde ao lixo produzido, anualmente, por cerca de meio milhão de portugueses. (…) A situação é inaceitável fazendo descer drasticamente para apenas 30% os níveis de reciclagem no país, longe da meta europeia de 50% que deveria ser atingida em 2020. No fundo, defende a Zero, "o Ministério do Ambiente obteve o melhor de dois mundos: recebeu a receita da Taxa de Gestão de Resíduos por resíduos colocados em aterro ou encaminhados para incineração e, em simultâneo, contabilizou os mesmos resíduos como reciclados para poder apresentar um melhor desempenho ambiental". TSF. As câmaras municipais são das primeiras a ganhar com o negócio, através das taxas de resíduos anexas à fatura da água.
  • A Rue des Petits Ports, em Saint-Malo, foi encerrada ao trânsito durante dois meses para permitir o acasalamento de sapos. El País.
  • Tropas egípcias concentram-se na fronteira com a Eritreia e o Sudão por causa da oposição do Egito à barragem que a Etiópia está a construir e que coloca em risco a garantia de acesso a 80% das águas do Nilo. MEM.
  • A Qantas emite mais dióxido de carbono por passageiro/km do que qualquer outra companhia aérea que opera em todo o Pacífico, revela um estudo do Conselho Internacional de Transporte Limpo, o grupo que expôs o escândalo de emissões da Volkswagen em 2014. The Guardian.

Mão pesada

O Niramax Group Limited foi multado em 26 mil libras por incumprimento de ordem para remover resíduos da Tofts Farm, em Hartlepool. GovUK.

Memórias curtas

Foto: Alan Chung/Natural History Museum

Bico calado

Foto: Marco Urso/Natural History Museum
  • «A Altice tem sede na Holanda com o nome de Altice BV para não pagar impostos sobre os lucros ao Estado Português e como está quase falida vai vender as torres de comuinicação em Portugal e a Altice USA.»  Dieter Dellinger, FB.
  • Noruega ameaça renegociar relação com a UE se vir generosidade excessiva no “Brexit”, titula o Pùblico. O que pensam os outros países?
  • Paul Romer, do Banco Mundial, admitiu que o organismo financeiro, oficialmente subordinado às Nações Unidas, alterou o seu ranking de competitividade empresarial e prejudicou o Chile – e, mais especificamente, Michelle Bachelet. O relatório Doing Business mostra que a posição do Chile caiu constantemente durante o mandato da socialista (2006-2010), subiu no Governo de direita de Sebastián Piñera (2010-2014) e voltou a cair quando a médica assumiu um novo mandato (2014-2018). Nesses 12 anos, o Chile flutuou entre as posições 25 e 57. As variações teriam ocorrido «por motivações políticas», sublinha Romer: «Quero pedir desculpas pessoalmente ao Chile e a qualquer outro país ao qual possamos ter transmitido uma impressão errada», acrescentou. El País.
  • A Walmart é acusada de evasão fiscal na Guatemala: as fliais DCI e Operadora de Tiendas, criaram uma rede de empresas falsas para emitir faturas de produtos agrícolas comprados no mercado informal; trabalhadores mal pagos foram recrutados como diretores e pagaram-lhes entre 100 e 150 libras por mês para assinar cheques em branco. TJN.

terça-feira, 16 de janeiro de 2018

APA reprova gasoduto da REN

Foto: Zoe Muller/PA
  • A Agência Portuguesa do Ambiente deu parecer negativo ao projeto da REN para a construção de um gasoduto entre Celorico da Beira e Vale de Frades, que atravessaria, pelo menos, 35 quilómetros da Paisagem Cultural do Alto Douro Vinhateiro, que desde 2001 está na lista do Património Mundial da UNESCO. Já em agosto de 2017 a CCDRN emitira parecer negativo, considerando que o projeto iria criar uma cicatriz nos concelhos da Meda, Vila Nova de Foz Côa, Moncorvo e Alfândega da Fé e, em setembro, a Direcção-Geral do Património Cultural corroborara. JNegócios.
  • A CCDR/Algarve), emitiu parecer desfavorável à Declaração de Impacto Ambiental relativa ao projeto Sunset Albufeira Sport & Health Resort, que previa a implantação de empreendimentos turísticos. Tudo porque 94% dos terrenos estão em zonas de Reserva Ecológica Nacional e Reserva Agrícola Nacional. Público.
  • A Centroliva, empresa localizada em Vila Velha de Ródão, interpôs no Tribunal Administrativo de Castelo Branco uma providência cautelar para evitar a cessação compulsiva da atividade de secagem de bagaço de azeitona determinada pela Inspeção-Geral da Agricultura, do Mar, do Ambiente e do Ordenamento do Território em novembro passado. MedioTejo.

Reflexão - «O património ganhou ao betão»

Barragem do Tua. Imagem colhida aqui.

«Desta vez, as agências do Estado cumpriram a sua missão e preocuparam-se com a defesa do interesse público. Desta vez, os interesses associados aos grandes investimentos não conseguiram impor as suas regras. Desta vez, o vale do Douro, um dos tesouros da economia, da natureza e da cultura humana do país, acabou por ser salvo da gula devoradora do betão travestida em projectos de suposto interesse estratégico. O gasoduto que a REN queria fazer passar pela zona de protecção do Douro Património Mundial foi chumbado e todas instâncias que contribuíram para que a declaração de impacte ambiental fosse negativa estiveram ao nível do papel que a comunidade lhes atribui. Mas sobra ainda uma pergunta incómoda: como pôde uma grande empresa como a REN ter a veleidade de apresentar um projecto assim tão agressivo e danoso como o do gasoduto?
A REN fê-lo porque fez fé da crença tradicional segundo a qual no Douro distante, como no resto do país interior, tudo se pode fazer com um pouco de dissimulação, um toque de arrogância e um nadinha de desprezo. Basta fazer as discussões públicas obrigatórias por lei em Agosto para ninguém dar conta, encomendar estudos para dizerem o que previamente se decidiu e a história de Foz Côa, do vale do Tua ou do vale do Sabor, verdadeiros atentados que pagaremos com impostos toda a vida, podia ser repetida. Construir um canal medonho no Vale Meão onde se produzem vinhos de classe mundial, numa paisagem protegida pela UNESCO, ou rasgar o vale da Vilariça? Por que não? O Douro é longe e de Lisboa o país vê-se ainda como sempre se viu: como paisagem, como província.
A REN conseguiu calar a discussão pública, mas, felizmente, não conseguiu silenciar produtores de vinho conscientes, não meteu medo à delegação portuguesa do ICOMOS, nem à Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro, nem à Comissão de Coordenação do Norte e, como cúmulo, foi incapaz de travar o parecer negativo da Direcção-Geral do Património. E agora? Agora vai ser necessário começar tudo de novo e encontrar alternativas para o gasoduto. Mas vai ser também necessário reflectir sobre o simbolismo desta decisão rara da sociedade e do Estado, que deixaram de acreditar que as obras grandes são sempre grandes obras. O Douro, martirizado pela gula do betão e sugado pelas empresas de energia que nada lhe devolvem, ganhou finalmente uma batalha.» 

Manuel Carvalho, in Registe-se: o património ganhou ao betão – Público 15jan2018.


Mão pesada

Um ex-operador de reciclagem de resíduos de plástico de Lancashire foi multado em 10 mil libras, condenado a pena de 8 meses de prisão, suspensa por dois anos e intimado a cumprir 120 horas de trabalho não remunerado após a sua empresa não ter cumprido avisos de execução e continuado a depositar resíduos apesar da suspensão e posterior revogação da sua licença. GovUK.

Memórias curtas

Foto: Kim Ludbrook/EPA

Bico calado

Rally Dakar 2018. Imagem colhida aqui
  • «Uma carrinha do Grupo de Danças e Cantares de Esmoriz passou a tarde eleitoral a descarregar militantes à porta do PSD em Ovar. À sua espera, estava o director nacional da campanha de Rui Rio.» A propósito, vale a pena ouvir o Mata-bicho de 15jan2018. E Daniel Oliveira: «O caso de Ovar e de Salvador Malheiro pode, no entanto, dar a Rio a oportunidade de mostrar que a promessa de “limpar” o partido não é, como por vezes parece, a ameaça de acabar com a oposição interna. Se Rio fizer deste um caso exemplar, demonstra que a moralização da vida partidária é mesmo um assunto sério para ele. Claro que isto levanta dois problemas. Ao fazê-lo reduz a legitimidade da sua própria vitória, enfraquecendo a sua posição até para essa moralização. E ao iniciar o seu mandato com um processo destes concentra ainda mais o foco da sua liderança na demanda moralizadora, tornando-se ainda mais vulnerável a este tipo de ataques. A política é tramada. E ainda mais tramada para quem tem pouca proposta política para apresentar.»
  • «O apoio financeiro atribuído à Raríssimas no valor de 150 mil euros, em agosto de 2016, foi despachado pelo ministro Vieira da Silva com um "parecer favorável da presidente do ISS [Instituto de Segurança Social] I.P., dra. Ana Clara Birrento", que é militante do CDS e foi candidata centrista nas europeias de 2014 e nas autárquicas de 2017.» DN 12jan2018. Vagamente relacionado: Parece que a partir de agora não há um, mas dois diabos à solta. Manuela Ferreira Leite acaba de o lançar. 
  • O Tribunal Provincial de Madrid reabriu a investigação judicial por fraude fiscal nos direitos de imagem de Xabi Alonso cedidos a uma offshore da Madeira. Ángel Di María, Ricardo Carvalho, Fábio Coentrão e Radamel Falcãoo estão também na mira das Finanças espanholas. El País.

segunda-feira, 15 de janeiro de 2018

Vespa asiática avança perante a passividade dos responsáveis

Foto: Claudio Contreras Koob/Natural History Museum
  • As medidas de emergência para evitar enxurradas ainda não saíram do papel, criticam a Quercus e o presidente da Federação Nacional das Associações de Proprietários Florestais. «Como o nome do concurso indica, a estabilização de emergência dos terrenos no pós-incêndios são medidas de emergência. Se isso acontecer depois das chuvas é mandar dinheiro fora e mais vale gastá-lo em prevenção de fogos na floresta que não ardeu», diz João branco. TSF.
  • A Quercus lamenta a «atitude despreocupada» do Estado sobre vespa asiática e considera inaceitável que produtores florestais e organizações ambientais não participem na comissão criada para acompanhar este problema. DN.
  • A área de produção de milho transgénico desceu 12% em 2016, na comparação com o ano anterior, para sete mil hectares, mantendo-se o Alentejo com a maior superfície, revela a Agência Portuguesa do Ambiente.
  • O projeto CONECT-e é uma plataforma interativa desenvolvida a partir dele  visando promover a conservação e difusão do conhecimento ecológico tradicional.

Memórias curtas

Foto: Harish Tyagi/EPA

Bico calado

Cartoon de Pat Bagley, in Salt Lake Tribune Jan. 14, 2018
  • «(…) Rui Rio viu-se desarmado quando Clara de Sousa lhe perguntou se se recordava da última vez que fora ao teatro. Não se recordava. Penosos minutos aqueles em que o candidato à liderança do PSD se enrodilhou num argumentário pueril. Se lhe tivesse perguntado sobre cinema, talvez ainda fosse lá. Mesmo aí, só ao fim de muito tempo foi capaz de recordar que entrara numa sala no dia seguinte a ter abandonado a presidência da Câmara Municipal do Porto. Isto é, há mais de cinco anos. (…) Após recordar a trapalhada dos concertos para violino de Chopin, a jornalista refere que Santana entretanto aprendera a tocar piano e pergunta-lhe se já sabe tocar bem alguma das peças de Chopin, esse Romântico por excelência. A resposta é todo um programa: “Não, por acaso não. Eu é mais música romântica”. Nada dessas coisas de Chopin, portanto. Clara insiste e Santana não desarma. Como gosta muito de música romântica, ele é mais Bach. Até balbucia o nome de um prelúdio do mestre do Barroco. Ainda não está nas Variações Goldberg. Pode ser que lá chegue. Chopin é que não. Nem no violino, nem ao piano.(…)» Valdemar Cruz, in De La Féria a Chopin com um toque de Bach - Expresso 13jan2018. Passos Coelho também não vai recordar-se de Filipe La Féria  o ter descartado por não precisar de um barítono mas de um tenor.
  • «(…) Costuma dizer-se que o PSD é o mais português de todos os partidos. De facto, do ponto de vista das grandes famílias políticas europeias, é filho de pai incógnito. Isto resulta do contexto histórico em que se fundou: quando ser de direita era impensável, quis aderir à Internacional Socialista enquanto herdava grande parte da base de apoio do Estado Novo. Os contactos internacionais de Soares permitiram que fosse o PS a ocupar o espaço que Sá Carneiro desejou e os combates do PREC determinaram que fosse o PS a liderar o combate aos comunistas e à extrema-esquerda. Para o PSD ficou uma função: ser alternativa ao PS. Do ponto de vista prático, é o grande partido da direita portuguesa. Só que o equívoco do seu nome e da sua fundação e a necessidade de falar para uma maioria social de esquerda impedem-no de construir um discurso coerente. As suas lideranças formam-se nesta crise identitária que erradamente se toma por pragmatismo. (…) Rui Rio, que cheguei a pensar que seria um autoritário destinado a representar o cansaço com regime, não tem carisma para ser o Sidónio Pais modernizado que desejava. O que diz de extravagante, que costuma vir de candidatos antissistémicos, não o diz por ser um populista, que até mostrou não ser. É só a autoconfiança de um amador a falar. E Santana continua Santana, um bobo cheio de malícia que, não sendo levado a sério, sabe que nem as suas baixezas o prejudicam. É uma anedota demasiadas vezes contada da qual já ninguém se vai rir. (…)» Daniel Oliveira, in Sidónio e batatinha - Expresso, 13jan2018 – via A Estátua de sal
  • A Virgin Care Services Ltd de Richard Branson não pagou nenhum imposto pelo segundo ano consecutivo, apesar de ter obtido um lucro de 15 milhões de libras nos últimos dois anos. iNews.
  • Um relatório do Parlamento Europeu sugere a demissão e julgamento de dois altos funcionários malteses (ministro do Turismo Konrad Mizzi e chefe de gabinete do primeiro-ministro, Keith Schembri ) por alegada lavagem de dinheiro e evasão fiscal